Localização

Localização

mapa_concelho_sps

Estamos sediados no lugar de Valadares, sede da freguesia com o mesmo nome. Bem perto da Igreja Matriz e junto à Estrada Municipal 613, que aqui tem a designação de Rua 8 de Setembro.

Valadares é uma das 14 freguesias que integram o concelho de S. Pedro do Sul, no coração de Lafões, zona de transição entre a Beira Alta e a Beira Litoral.

Situada no extremo oeste, a 18 km da sede do concelho, espraia-se em anfiteatro pela encosta norte do Rio Vouga, a escassos 6 Km da Vila de Oliveira de Frades, sede do concelho vizinho. Entre o rio e a serra da Gravia (nome que advém da Grã Via, importante estrada romana que, atravessando-a, ligava Viseu ao Porto).

Hoje a Vouga da nossa infância cresceu, alargou, já é a Barragem.

A exposição solar, privilegiada, dotou-a de um micro clima ameno, propício à fixação da população e ao cultivo da terra. E essa será a razão maior para explicar a antiguidade de Valadares, anterior à própria fundação da nacionalidade. Há notícia do seu povoamento antes do século X, existindo já como paróquia quando passou a pertencer à jurisdição do Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões.

Em 1139 D. Afonso Henriques fez doação do Couto de Valadares a este Mosteiro, que passou, assim, a deter poderes não só de administração religiosa, mas também de administração da justiça e de administração das terras do Couto. A partir de 1161 o Couto de Valadares passa a ser designado por Couto de Baixo. Sobre Valadares pode ler-se nas Inquirições de D. Afonso III : Valadares é toda do Mosteiro de S. Cristóvão e é couto pelo Senhor Rei D. Afonso velho.

A situação de dependência do Mosteiro manteve-se até à extinção das ordens religiosas, já no século XIX.

A freguesia de Valadares tem uma área de 20,42 km2 e é constituída pelas povoações de Valadares, Covelo, Gramol, Vilarinho, Preguinho, Chão do Coto, Ortigueira, Ribeiras, Gamoal, Paradela, Pedreira, Granja e Boavista.